terça-feira, março 17, 2015

Sob Holofotes



 A música pop internacional tem muita influência em vários países, e a cantora Miley Cyrus, que tem milhões de fãs pelo mundo, é considerada um ícone da moda. Logo, ela se torna um espelho, muita coisa do que usa e faz acaba inevitavelmente se tornando tendência, com por exemplo o seu corte de cabelo e atitudes impulsivas, seus seguidores tendem a ver nela uma espécie de salvação. Muitos fãs se tornam cegos, a ponto de não saber mais se é o que quer ou se é o que ela quer, e isso implica muitas consequências. 
 A artista norte-americana do sucesso, We Can't Stop, possui o típico padrão de beleza. Seu físico, apesar de não ser tão avantajado em seios, deixa claro que a cantora não abusa de certos alimentos, e que pratica exercícios para se manter assim. Ela, de certo modo, apesar de praticamente tatuar na testa a liberdade, não é totalmente livre como acha que pode ser, muita coisa gira ao seu redor, com festas, premiações, capas de revista, singles, filmes, turnês.
 Aparecer no tapete vermelho livremente descabelada, sem maquiagem, com uma roupa desbotada e um sapato velho causaria um alvoroço em seu nome, e conseguiria ser lembrada eternamente por um feito desastroso, mas se sentir a vontade não é a questão, ela tem um nome e uma imagem a zelar, e o padrão não lhe permitiria fazer tal coisa que seria considerada feia. O protótipo perfeição não lhe diz respeito a felicidade, você pode e não deve, a pressão que a mídia coloca sobre pessoas públicas é muito alta, tornando-se assim a personalidade como algo que é ofuscado até demais.
 Observe manchetes com o nome de Miley Cyrus, mostrará ela em sua turnê, Bangerz, com figurinos polêmicos, e logo a rotularão de vadia. Pense bem, você fazendo o que gosta e ser chamada assim, é devastador e chega a intimidar. E os feitos como a marca de batom, Glam, cujo dinheiro arrecadado com o produto vai para pacientes com AIDS, é praticamente banido do pensamento das pessoas ao dizer Miley Cyrus. 
 Sendo uma figura de grande porte público, tendo o atrevimento de ser mal vista pelas reportagens de sites famosos e não se importar com isso, ela cativa mais apoiadores para sua causa livre e feminista. Seus fãs, que seguem seus passos todos os dias, conseguem ver que há mais em seu coração que ninguém expõe em manchetes, e com milhões de vozes eles a defendem e a apoiam.
 O fato é, a mídia coloca a questão e afirma ser a verdade, acredita quem quer. O amor irá de vencer!

Por: Nayanne Nascimento e Ana Júlia Ferreira.

0 comentários:

Postar um comentário